O que são (e para que servem) os Tokens no Drupal 7

Em muitos casos, pode ser útil permitir que os usuários definam padrões ou partes de textos utilizando valores programaticamente derivados de algum contexto. Por exemplo, (1) e-mail contendo o nome do usuário, (2) mensagens de sucesso com o status do conteúdo que foi atualizado ou mesmo (3) endereços alternativos de conteúdos incluindo o título do node. Todos esses exemplos requerem partes de dados que variam cada vez que o conteúdo é gerado.

Ao invés de obrigar que o usuário insira códigos PHP em lugares indevidos, o Drupal provê um recurso chamado Token. De forma bem resumida, tokens são pequenos trechos do conteúdo dispostos em variáveis com uma simples sintaxe. Um exemplo de utilização dos tokens em uma mensagem de status é o seguinte:

Olá [current-user:name], seja bem-vindo ao [site-name]

Isso poderia será transformado em:

Olá Thiago, seja bem-vindo ao Drupal na Prática

O Token não é o tipo de módulo que tem uma extensa interface administrativa. Seu principal recurso está em prover uma API para que outros módulos possam disponibilizar seus valores em tokens. Além disso, é claro, o próprio módulo se encarrega de substituir os tokens pelos valores apropriados. O usuário só precisa copiar e colar o placeholder.

Um dos principais módulos que utilizam o Token é o Pathauto, que serve para automatizar a criação de URLs alternativas. Neste link você pode ver uma lista mais completa com os módulos que usam este recurso. Você também pode ver a lista dos tokens disponíveis no núcleo do Drupal 7.

Curtiu o artigo? Comente e compartilhe ;)

Referências: